Canal 2.1
Rádio FM 97.7
Mano App

Como parte dos encontros agendados em Nova Iorque, o governador do Amazonas, Wilson Lima, conversou com o ministro do Clima e do Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, na noite de ontem (22/09), sobre projetos de desenvolvimento sustentável na Amazônia. Na ocasião, um jantar reservado com autoridades de vários países, para o qual Wilson Lima foi convidado, o ministro norueguês deixou claro que seu país tem interesse em manter parcerias com o estado do Amazonas e apoiar futuros projetos, independentemente do Fundo Amazônia.

“A Noruega e a Alemanha são os dois principais financiadores do Fundo Amazônia. E representantes dos dois países já estiveram no Amazonas conhecendo os projetos desenvolvidos e, pela conversa com o ministro da Noruega, sentimos que eles entenderam a importância dos projetos e por isso estão dispostos a continuar trabalhando em parceria com o estado do Amazonas, ainda que o Fundo Amazônia deixe de desistir. Agora, o que nós esperamos é que nossa relação com a Noruega e outros países se fortaleça e que o Fundo Amazônia continue. Aí nós vamos ter duas frentes de financiamento para ações que promovam o desenvolvimento sustentável”, afirmou o governador.

Outros Fundos – O Banco Mundial quer desenvolver, em parceria com Alemanha e França, um fundo para financiar projetos que promovam o avanço de ações de regularização fundiária na Amazônia, uma das medidas defendidas pelo governador Wilson Lima.

“Essa agenda aqui em Nova York tem sido importante para o Amazonas. Estamos, no Governo do Estado, participando efetivamente das discussões em torno do Fundo Amazônia e também da abertura de novas possibilidades de parcerias e investimentos. Já temos alguns bons encaminhamentos e essa sinalização do BID é fundamental”, afirmou o governador, que foi Nova Iorque a convite do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), agência de desenvolvimento global da ONU.

De acordo com informações da Agência France-Press, o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento e a ONG Conservação Internacional também devem anunciar, durante reunião sobre a Amazônia na Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, nesta segunda-feira, que doarão US$ 500 milhões para conservação de florestas tropicais. O investimento, segundo o governador, também será muito bem vindo e a expectativa do Governo é que contemplem o Amazonas, que é o estado que possui a maior parcela da floresta amazônica e a mais conservada.

Como parte da agenda em Nova Iorque, Wilson Lima tem se reunido com investidores internacionais e foi o único governador brasileiro a falar no evento “Amazônia Possível”, organizado pela ONU e que reuniu especialistas, representantes da iniciativa privada, artistas e governantes, além de autoridades, como o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales.

Após o encontro na ONU, no domingo à tarde, Wilson Lima também se reuniu com investidores internacionais para tratar de parcerias. Ele esteve com Fiona Banister, que trabalha com representação de Fundos para pequenos negócios e com Peter Seligmann, responsável pelo Fundo deixado por Steve Jobs. Eles discutiram parceria para projetos na região do Vale do Javari, na região do Alto Solimões.

“Tivemos conversas muito positivas. Conversei com o Peter, que toma conta do fundo que foi deixado pelo Steve Jobs, e ele está muito preocupado com a situação do Vale do Javari e ele já sinalizou com investimentos em um projeto que estamos construindo para aquela área, para proteção de populações tradicionais”, ressaltou o governador.

Wilson Lima adiantou que, até a próxima semana, deve se reunir novamente com representantes do fundo norte-americano, em Manaus, para discutir detalhes do projeto.

Fotos: Divulgação/Secom

Comentários